15 motivos para ser BANIDO da UBER 99Pop Cabify

Todas as pessoas que entram para trabalhar como motorista na UBER (ou qualquer outro aplicativo) é para ganhar dinheiro, e por isso é muito ruim receber a notícia de que foi banido da plataforma. Quando o motorista recebe essa notícia ele fica sem chão, pois o financeiro dele depende desse trabalho e eu já vi esse problema acontecer com muitos motoristas.

 

As plataformas nunca dizem o motivo da desativação do motorista, esse também é um problema pois quem foi banido gostaria de saber o real motivo. Eu mesmo, Marlon Luz, já pedi maiores esclarecimentos sobre isso para um advogado e ele me disse que pela lei as plataformas não são obrigadas a dizer o motivo do desligamento. A justificativa é a mesma de, por exemplo, o banco que nega um empréstimo a uma pessoa, o banco não diz o motivo. Ou no meu caso que faço vídeos para o Youtube, a plataforma de vídeos pode remover meus vídeos também sem dar motivos (como já fizeram). Outra razão também que as plataformas não dão o motivo do banimento é justamente para o motorista não ter argumentos para processar a plataforma na justiça.

 

Eu também já auxiliei diversos motoristas juntos com advogados para serem “religados” na UBER judicialmente. Em 99.9% dos casos acontece sempre a mesma coisa: O motorista consegue uma liminar para trabalhar no aplicativo até a data da audiência, e quando chega a audiência a plataforma mostra pro juiz algo errado que o motorista fez. E o juiz determina que o motorista fique realmente banido da plataforma. O outro 0,1% de sucesso eu falo mais abaixo nesse artigo.

 

Também vejo na internet muita informação incorreta (inclusive em canais do Youtube) sobre motivos de desligamento. Lembrando que as plataformas nunca dizem o real motivo a menos que o motorista vá para a justiça, portanto qualquer motivo que você ficou sabendo é mero “achômetro”.

 

As plataformas tem cada uma as suas regras sobre desativação, que em geral são bem parecidas, todos os detalhes de cada uma você pode ver nesses links:

 

99 POP: https://99app.com/legal/termos/motorista/ (item 17)
UBER: https://www.uber.com/pt-BR/drive/resources/regras/
Cabify: https://cabify.com/brazil/privacy_policy_drivers

 

Algo que acontece muito também nas plataformas é que os desligamentos são em geral feitos por máquinas e não por humanos. Ou seja, um sistema de computador “detecta” que o motorista infringiu as normas deles e faz o desligamento do motorista. Por isso temos que trabalhar de uma forma que os sistemas dos aplicativos não “achem” que fizemos algo de errado.

 

Com tudo exposto acima chegamos a conclusão que é MELHOR evitar ser banido das plataformas do que tentar reverter um desligamento.

 

E pra isso eu listo abaixo os 15 principais motivos que levam um motorista a ser banido da UBER, 99POP e Cabify:

 

#1 Problema de Segurança

Sempre que um passageiro relatar problema de segurança as plataformas vão desativar o motorista na mesma hora. E em casos desse tipo existe uma análise humana (e não de computador) sobre o ocorrido. Acho que essa é a pior maneira de ser banido pois aqui ficamos realmente muito vulneráveis à declarações falsas de passageiros. A maioria dos casos de segurança são relativas a motorista embriagado, assédio ou violência física. Já vi casos onde um certo motorista teve que ir várias vezes na UBER mostrar que não estava bêbado mas sim tinha uma dificuldade na fala que parecia que ele falava como uma pessoa embriagada. Em todos os casos dessa pessoa a UBER religou o motorista pois entendeu a situação dele que era bem nítida. Mesmo assim, em cada denúncia falsa de passageiro ele teve que ir até a central da UBER pra explicar o ocorrido. O fato é que é importante também nos protegermos de declarações falsas de passageiros e pra isso, sempre que você motorista tiver algum problema com passageiro, relate o problema imediatamente ao aplicativo, pois, para as plataformas, normalmente tem razão quem reclama primeiro. (No final desse artigo tem uma dica imbatível para você se proteger contra declarações falsas.)

 

 

#2 Fraudes

O principal motivo de exclusão de motoristas das plataformas é porque o motorista estava cometendo alguma espécie de fraude nas plataformas. Entende-se por fraude algum comportamento feito pelo motorista para conseguir vantagem sobre a plataforma ou sobre outros motoristas. Algumas das principais fraudes são:

 

a) Fraudes no aeroporto: Conhecidas entre os motoristas do aeroporto de GRU como “gasparzinho” e “hulk” essas são as principais fraudes de aeroporto que tem banido motoristas frequentemente. Não pretendo explicar como que se faz cada uma dessas, mas são comportamentos de certos motoristas onde eles ganham vantagem sobre os outros que estão por lá. Muitos já foram desligados por fazerem isso.

b) Viagem por fora: Cancelar viagem e fazer a viagem por fora é inaceitável pelas plataformas. Alguns motoristas, quando veem que a viagem é longa, tentam cancelar a viagem e cobrar por fora do passageiro. Entretanto as plataformas tem ferramentas de monitoramento sobre isso e detectam quando isso acontece. O motorista acaba sendo desligado por um computador.

c) Posição GPS falsa. Seja desligando o GPS do celular ou usando algum programa pra simular localização isso também não é aceito pelas plataformas

 

 

#3 Nota baixa

Quando o motorista tem nota de estrelinhas abaixo da nota mínima de cada cidade, o motorista (no caso da UBER) entra pra um “programa de acompanhamento” onde tem a chance por 3 vezes para manter a nota acima da nota mínima e caso isso não ocorre o motorista é banido da plataforma. Para o motorista apenas a avaliação 5 estrelas interessa, qualquer nota abaixo disso prejudica o motorista. Para saber a nota mínima da sua cidade basta ir nesse site.

Notas mínimas de algumas cidades são:
São Paulo: 4,65
Porto Alegre: 4,70
Porto Velho: 4,68
Belo Horizonte: 4,60
Rio de Janeiro: 4,65

 

 

#4 Promover concorrência (incluindo seu próprio serviço)

O maior duelo entre as plataformas é a de conseguir passageiros, por isso as plataformas não querem que o motorista 99Pop fale da UBER para os passageiros e nem vice-versa. Um ponto especial aqui é que as plataformas também não toleram que o motorista fique oferecendo “corridas particulares” para os passageiros das plataformas e, logicamente, as plataformas só descobrem isso caso o passageiro faça alguma denúncia.

 

 

#5 Angariar usuários

Aqui entram os famosos “pescadores” que se utilizam do nome das plataformas para angariar passageiros principalmente nos aeroportos e rodoviárias. As plataformas não toleram isso e desligam motoristas que fazem isso.

 

 

#6 Trabalhar com o cadastro de outro motorista

Os cadastros dos motoristas nas plataformas são pessoais e intransferíveis. Caso algum passageiro relate que o motorista do veículo não seja o mesmo da foto no aplicativo, o motorista pode ser desligado da plataforma. Nunca compartilhe sua conta de motorista com ninguém.

 

 

#7 Rodar com a corrida aberta sem o passageiro no carro

Isso parece meio óbvio, mas já vi casos que alguns motoristas não encerraram a corrida quando o passageiro saiu do carro em corridas no cartão, andando sem passageiro e encerrando 2 km depois para ganhar um pouco mais. Logicamente esse comportamento não dura muito pois a plataforma desliga o motorista pois o sistema deles detecta.

 

Esse foi inclusive um dos casos de processos judiciais que eu acompanhei onde o motorista jurava que não tinha feito nada de errado, mas na hora da audiência a plataforma mostrou 11 corridas onde ele tinha feito isso.

 

 

#8 Trabalhar com carro diferente do cadastrado

Já viram um vídeo meu onde eu faço corridas UBER numa Ferrari? Quando eu fiz esse vídeo o cadastro tinha outro veículo, um HB20, mas eu surpreendi o passageiro chegando numa Ferrari. Lógico que o passageiro não reclamou, entretanto após o vídeo ser publicado a UBER me telefonou pra me xingar pois eu tinha usado um carro diferente do cadastrado na plataforma. Felizmente eu não fui banido da plataforma mas ficou o alerta: nunca use veículo diferente do cadastrado nas plataformas, mesmo que seja uma Ferrari !!!

 

 

#9 Corridas Combinadas

Parece estranho, mas as plataformas não gostam quando combinamos corridas por dentro da plataforma. Se for pra fazer uma corrida particular (onde passageiro e motorista não foram conectados pela plataforma) é melhor fazer a corrida por fora do que pela plataforma pois os aplicativos não gostam quando isso acontece.

 

Um ponto de alerta aqui é que pegar repetidamente o mesmo passageiro, mesmo que sem querer, acaba sendo encaixado como “corrida combinada” pelos sistemas dos aplicativos, por isso, sugiro você cancelar a corrida caso seja a terceira vez ou mais que você pegue o mesmo passageiro seguidamente.

 

 

#10 Taxas de Cancelamento e Aceitação

Essas taxas foram removidas da nova versão do aplicativo da UBER e segundo eles, não existe uma taxa mínima ou máxima, o que eles querem é que o motorista não cancele excessivamente e também não rejeite excessivamente a ponto de prejudicar os passageiros. O problema é que esses números hoje não são claros.

 

Lembra do 0,1% que foi religado judicialmente ? Foi justamente um caso onde o motorista foi desligado por taxa de cancelamento, entretanto ele cancelava por se sentir inseguro e não cobrava o cancelamento dos usuários, mesmo assim ele foi banido, mas a justiça entendeu que isso seria ilegal pela UBER e ele foi religado novamente.

 

 

#11 Ter outra pessoa (não-passageira) no carro

As plataformas não toleram o motorista trabalhar com outras pessoas não passageiras dentro do carro. Mesmo que seja o primeiro dia de trabalho do motorista e ele esteja apenas buscando uma ajuda, não adianta, as plataformas não toleram isso pois eles entendem que afeta a segurança dos passageiros. (Já a segurança dos motorista anda bem ruim, né?)

 

 

#12 Rejeitar animais de serviço

Esse é um ponto importante e já fiz vídeo no meu canal sobre isso. Nunca rejeite corridas de deficientes visuais que estão com animais de serviço, os chamados cães-guia!! Pela lei brasileira nenhum local ou serviço pode rejeitar esses animais.

 

 

#13 Taxa de cancelamento no aeroporto

A Uber não tolera cancelamentos excessivos na região perto de aeroportos. Importante ressaltar aqui que conta para essa taxa de cancelamento tanto os cancelamentos do motorista quanto do usuário, em ambos os casos o motorista pode ser penalizado. Eu não concordo que motoristas devam ser penalizados por atitudes dos passageiros, mas pelas regras da Uber os cancelamentos do usuário contam na taxa de cancelamento. Isso tudo é monitorado por sistemas, ou seja, caso a taxa de cancelamento seja alta, o sistema automaticamente vai banir a conta do motorista.

 

 

#14 Utilização da marca

As plataformas não toleram que outras pessoas usem os logotipos dos aplicativos sem autorização, ou seja, caso você motorista tenha algum cartão, sugiro não colocar o logotipo dos apps, pois isso pode resultar em desativação. (Já vi um caso desse na Cabify)

 

 

#15 Apresentar informações falsas no momento do cadastramento

Bom, isso parece muito óbvio, mas já vi casos onde as pessoas tentaram enviar fotos de CNHs de outras pessoas no momento do cadastramento ou usar CPFs de terceiros e isso acabou não funcionando. O resultado foi que o cadastro do motorista não foi aceito e nem nunca será aceito no futuro.

 

 

#Conclusão

Minha intenção aqui é dar informações para que os motoristas conheçam as regras e não sejam banidos inconscientemente (já vi isso acontecer). Sabendo como funciona as regras do jogo nós motoristas conseguimos trabalhar sem que haja problema para nós.

 

Importante salientar também que os aplicativos Uber e 99Pop chegam pagar R$ 800 por indicação de novos motoristas, ou seja, é um investimento alto para ter motoristas no aplicativo, portanto ao pagar alto, eles não tem interesse em desligar motoristas sem qualquer motivo a não ser que realmente estejam prejudicando às plataformas.

 

Caso você tenha sido banido de algum aplicativo e queira voltar, então fale com a AMASP (Associação de Motoristas de Aplicativo de São Paulo). Mas é necessário que você TENHA CERTEZA que não cometeu nenhum dos 15 motivos relacionados nesse artigo, pois se você cometeu algum desses não vai adiantar, vai ter a audiência e o aplicativo vai provar a falha do motorista. Para saber mais sobre religar motoristas mande um email para AMASP contando seu caso: amaspmotoristas@gmail.com

 

 

P.S: O primeiro item dos 15 relacionados falou sobre segurança onde o motorista deveria se proteger de falsas acusações de passageiros. A UBER também proíbe que sejam instaladas câmeras internas de vigilância pois ela não quer que imagens de passageiros sejam vazadas pela internet. Mesmo assim eu, Marlon, adicionei no aplicativo REBU uma funcionalidade de câmera secreta onde é utilizado a câmera frontal do celular para fazer vídeos do que está acontecendo. Lógico que essas imagens não pode ser divulgadas, mas podem ser utilizadas em processos judiciais caso necessário. Mais detalhes sobre a câmera secreta eu explico nesse vídeo

 

 

 

Você também pode gostar de